Loja Fresh da Amazon em Seattle se torna referência em sustentabilidade

A Amazon incorporou uma série de novos recursos e atualizações em sua mais nova loja Fresh em Seattle. A tentativa é de garantir a certificação de carbono zero concedido pelo International Living Future Institute (ILFI).

Segundo o site Engadget, uma das primeiras atualizações que os compradores notarão ao visitar a loja, são as estações de carregamento gratuito de veículos elétricos nos estacionamentos.

Dentro da loja, o seu piso parece concreto padrão, mas na verdade usa materiais reciclados das indústrias siderúrgicas. A Amazon diz que isso reduziu a pegada de carbono da loja mais do que qualquer uma de suas outras iniciativas, e reduziu o carbono associado à fabricação e instalação do piso em 40% em comparação com o concreto padrão.

Na cozinha, tudo foi eletrificado, e a loja é totalmente alimentada por energia renovável dos projetos da Amazon, como parte de seus esforços para depender inteiramente de fontes renováveis ​​de eletricidade até 2025. A Amazon espera que todas essas mudanças e medidas economizem na loja quase 185 toneladas de CO2 e/ou dióxido de carbono a cada ano. Isso é comparável a dirigir ao redor do nosso planeta 18 vezes em um veículo de passageiros padrão.

A empresa medirá o impacto em tempo real de todas essas mudanças e recursos usando um sistema criado pela Amazon Web Services. Ela planeja aplicar o que aprendeu com este projeto em locais e edifícios futuros, para que possa oferecer aos seus clientes alimentos frescos com zero carbono.

A iniciativa Climate Pledge da Amazon tem o objetivo de eliminar as emissões de carbono da empresa até 2040, e esse é um dos caminhos que está explorando para atingir esse objetivo. Há dois anos, a empresa, considerada uma gigante do comércio eletrônico também comprometeu US$ 2 bilhões com empresas que desenvolvem tecnologia de energia limpa como parte da iniciativa, incluindo empresas que desenvolvem soluções de carregamento de veículos elétricos e combustíveis alternativos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*