O que rolou na Silicup em Julho?

Julho sem Plástico

Veja no artigo de hoje um resumo do que rolou no julho sem plástico, e informações vitais sobre o assunto.

Escrito por Silicup

Mês de julho foi o mês do meio ambiente, um mês que avivou ainda mais a nossa vontade de mudar o nosso país e o mundo no quesito preservação!

E não poderia ser diferente, já que apenas no nosso país é gerado mais de 70 toneladas de resíduos sólidos, e desse número, 45% é de composto plástico de acordo com o Ministério do Meio Ambiente.

Se não fosse o suficiente, 77,5% das cidades brasileiras não fazem a coleta seletiva, fazendo com que grande parte desses resíduos cheguem aos bueiros, lagos, rios e nos mares.

Essas informações demonstram claramente o quanto as pessoas ainda precisam se conscientizar. Foi exatamente por isso que promovemos o desafio do mês de julho sem plástico!

E o desafio foi fantástico! Ficamos muito felizes por impactar várias pessoas, que começaram não apenas a mudar seu dia a dia, como também passam a conscientizar outras pessoas, e assim vamos mudando nosso país, e depois o mundo.

Se você não participou e gostou da ideia não precisa ficar triste, reunimos neste artigo um resumo de tudo o que rolou para que você possa fazer o desafio por 365 dias no ano!

Entenda o Desafio

A Silicup tem o sonho em viver em um mundo totalmente sem plástico, em um mundo onde o nosso consumo diário não precise impactar a vida de outros seres e do planeta em que vivemos como um todo.

Mas infelizmente isso ainda não é possível, infelizmente ainda não conseguimos abolir completamente o plástico de nossas vidas, mas podemos reduzir e muito o seu uso com pequenas mudanças.

Foi a partir desse pensamento que resolvemos iniciar o Desafio do Julho sem Plástico, onde elaboramos um calendário com desafios diários, 31 ao todo, um por dia.

Calendário Julho sem Plástico

Atividades simples que acabamos deixando passar, apenas por não saber sobre as possíveis alternativas.

Para que tudo ficasse ainda mais simples realizamos várias lives sobre o assunto, onde exploramos um mundo de possibilidades no que diz respeito a substituição do plástico.

Essas lives foram realizadas por diferentes especialistas, cada um em sua área de competência. Eles nos ensinaram e nos mostraram que a mudança pode ser feita gastando pouco, ou até gastando nada.

Nossas Lives

As lives foram um sucesso! E tivemos um retorno extremamente positivo do público, que não apenas gostaram do conteúdo que disponibilizamos, mas também se surpreenderam com as informações que compartilhamos.

Se você não pôde assistir vamos resumir um pouco sobre cada uma delas:

Moda e o Julho sem Plástico

Moda e o Julho sem Plástico

Essa foi uma live sensacional, e que você ainda pode conferir em nosso Instagram. Nela falamos sobre algo que poucas pessoas relacionam, que é como a produção de roupas, e o mercado da moda impactam diretamente no meio ambiente.

Falamos sobre as questões da exploração trabalhista desse mercado, da forma de descarte que acaba impactando regiões, destruindo habitats, poluindo o ar e tantos outros problemas que resultam da indústria.

A reciclagem e reaproveitamento de peças também foi algo extremamente relevante em nosso bate-papo.

Foi muito legal, e vale muito a pena conferir!

Plástico e os hormônios, qual a relação?

Plástico e os hormônios

Nessa live falamos sobre os impactos do plástico em nosso corpo, principalmente na alteração hormonal.

Pode ser que você não saiba, mas a simples garrafinha de água que você usa diariamente, a garrafa de suco, a embalagem plástica dos produtos de uso diário, podem ser extremamente nocivos à sua saúde.

Não fomos nós que dissemos, e sim especialistas do mundo todo, e a nutricionista Jureci nos explicou os principais danos que podem ser causados.

Podemos adiantar que entre os piores está o câncer e infertilidade. Para ver nossa live, é só acessar nosso Instagram.

Uma cozinha social e sustentável, é possível?

Cozinha social e sustentável

A live com a chefe de cozinha Ellen do projeto Gastromotiva foi muito motivadora, e abriu nossos olhos quanto a questão do desperdício de alimentos que acabamos fazendo sem nem notar.

Ela falou sobre reaproveitamento dos alimentos e sobre fazer receitas que visam reduzir os impactos no nosso planeta.

Vale a pena conferir essa live, te garanto que vai tirar muitas lições e dicas para o seu dia a dia.

Empresas Rumo ao Lixo Zero!

Rumo ao Lixo Zero

Logo no início já deixamos claro o quanto produzimos de lixo, e é uma quantidade absurda!

Foi exatamente por isso, que batemos um papo com a Luciana Andrea que é embaixadora do Instituto lixo zero Brasil. Nessa live falamos sobre como as empresas podem contribuir para essa redução.

Além disso, ela compartilhou maneiras simples para que cada um de nós possamos fazer a nossa parte. Falamos também da campanha Semana Lixo Zero, e conhecemos mais a fundo o Instituto.

A live está disponível em nosso Instagram.

Dicas que Compartilhamos

Como você viu, várias dicas foram dadas em nossas lives, mas, além disso, também compartilhamos publicações com dicas para que você pudesse aplicar no seu cotidiano.

Fizemos até mesmo uma live onde ensinamos a fazer uma ecobag com uma camisa!

Ecobag

Essas foram algumas das dicas que disponibilizamos seguindo o calendário do desafio, veja:

  • Substituir os copos plásticos e descartáveis pelos de silicone;
  • Substituição do sabonete líquido pelo em barra;
  • Reciclar embalagens;
  • Usar roupas sustentáveis;
  • Ter sempre uma garrafa reutilizável;
  • E muito mais!

Durante o mês de julho fizemos publicações e lives que formaram uma cartilha completa de como você pode fazer a diferença.

Você vai aprender como suas pequenas mudanças são vitais para a vida do nosso planeta, e vai ver também que é muito simples e não gera esforço.

Lembre-se que o julho sem plástico pode e deve durar o ano todo em sua vida, para nós ele dura.

Todas as lives e publicações estão disponíveis em nosso Instagram, sinta-se a vontade para ver, rever e compartilhar para milhares de pessoas que precisam ser conscientizadas.

Enquanto isso, seguimos fazendo a nossa parte e esperamos que no futuro as pessoas se tornem conscientes e protetoras com esse planeta que chamamos de lar.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*