Plástico de uso único: não caia nessa!

Há muitos anos vem se falando das mudanças climáticas e dos efeitos prejudiciais da poluição para a vida humana, animal, vegetal e mineral. Mas a verdade é que mesmo com a evolução tecnológica, avançamos pouco no que tange a proteção do meio ambiente.

A poluição plástica é um dos grandes problemas enfrentados, mesmo que já tenham sido inventadas diversas tecnologias que podem ser alternativas ao plástico. Além disso, o lixo eletrônico também é um problema a ser superado na medida que a tecnologia evolui, muitos equipamentos se tornam obsoletos.

Reduzir, reaproveitar e reciclar nunca foi tão importante, onde já sentimos nesse início de 2022 os efeitos das mudanças climáticas, como a seca no Rio Grande do Sul que é pior dos últimos 70 anos ou chuvas intempestivas no Rio de Janeiro e região norte do Brasil.

Não é preciso ir longe para vermos que já sentimos os efeitos de anos de descaso global com o meio ambiente.

Mas o que podemos fazer?

Faça sua parte, mude hábitos e atitudes!

– Lixo eletrônico – procure na sua cidade pontos de coleta de lixo eletrônico. Televisores, rádios, computadores, celulares, entre outros equipamentos podem ser descartados corretamente em pontos específicos.

– Separe seu lixo – garrafas pet, latinhas, tampas de garrafa, embalagens de vidro podem ser reutilizadas; muitos catadores e associações se mantém com a venda de matérias recicláveis inclusive;

– Faça escolhas inteligentes – compre produtos que podem ser reaproveitados ou reciclados. Opte por produtos que não terão uso único como canudos, cotonetes, pratos, copos e talheres de plástico.

O mundo está em constante transformação, contribua para a evolução sustentável, não utilize plásticos de uso único.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*