Turismo responsável: saiba como reduzir os impactos da sua viagem no meio ambiente

É fato que momentos de férias, viagens e desconexão são super importantes para se adquirir experiências que alimentam a alma. E para “carregarmos a bateria”. Sobretudo, devemos alinhar tudo isso ao turismo responsável.

Mas será que pensamos no impacto que podemos causar ao meio ambiente como turistas?

Em vista disso, separamos algumas dicas para que você escolha com mais cuidado as formas de se realizar uma viagem. Boa leitura! 

Evite o Turismo de Massa 

Com o passar dos anos ocorreu uma popularização das viagens aéreas. Uma vez que tornaram-se mais baratas, portanto, mais viáveis e acessíveis. E, como isso, o mundo observou um tipo de aceleração e potencialização do turismo.

A partir deste cenário muitas regiões viram ocorrer uma explosão de turistas pelo seu território. Dessa forma, passou-se a notar um efeito negativo nesse processo que hoje é conhecido como turismo de massa ou turistificação

E neste sentido, algumas consequências nocivas que têm sido indicadas são: o aumento de aluguel, a identidade cultural e a questão do meio ambiente.

Os destinos mais requisitados sofrem o aumento de aluguel. Isso faz com que muitas pessoas locais se mudem para buscar locais mais acessíveis financeiramente. Muitos lugares acabam perdendo sua identidade cultural para se adequar ao desejo do turista. E, por fim, o meio ambiente sofre também o seu impacto. Já que com a concertação intensa de pessoas gasta-se mais água e se produz mais lixo. O que acaba se distanciando de um turismo responsável.

Foto: Jacek Dylag Unsplash

Ainda aqui vale destacar um fenômeno que muito tem impulsionado as pessoas a escolherem destinos muito específicos. E que intensificam a turistificação: é o chamado turismo de Instagram. 

Turismo de Instagram

Assim, o instagram, que tem como dinâmica fomentar o desejo dos usuários, tem exercido um papel cada vez mais determinante na tomada de decisão dos indivíduos. Inclusive para conhecer lugares e terem registros de pontos turísticos que se popularizaram pela rede.

E para que você veja como isso é bem intenso conheça a conta Insta Repeat. Eles juntam fotos muitos parecidas de um mesmo lugar. Essa processo traz uma reflexão sobre a forma pela qual temos feito nossas escolhas turísticas. 

Por isso, ao planejar uma viagem tenha isso em mente. Busque por destinos menos cobiçados, ou opte por viajar fora de temporada. Opte por fazer um turismo com mais responsabilidade.

Escolha com consciência seu meio de transporte

Já conhecemos bem os efeitos nocivos que os meios de transporte provocam no meio ambiente. Contudo mesmo que ainda não haja a forma mais ideal de transporte para longos deslocamentos. Como é um caso de uma viagem, ainda sim é possível fazer escolhas mais conscientes: 

Foto: Dylan-Lu Unsplash / Transporte
  • Ônibus: esta é uma boa opção quando se trata de impacto ambiental. Visto que a sua configuração permite levar mais pessoas. Além disso o ônibus é menos poluente se comparados a outros tipos de transporte. 
  • Trem: mantém as mesmas caraterísticas do ônibus. Contudo ele emite um pouco mais de dióxido de carbono, portanto é pouco mais poluente que o anterior. 
  • Carro: entre as opções terrestres esta é a menos vantajosa. Já que é mais poluente. Mas caso opte por ela tente ocupar todo o veículo com passageiros, evitando a necessidade da saída de mais um carro.
  • Avião: quando se pensa em impactos ambientais o avião aparece como um grande inimigo. Já que é um dos meios de transportes que mais emitem poluição. Além disso uma viagem produz uma quantidade excessiva de lixo. Por isso, se for inevitável viajar desse modo escolha voos diretos. Sem escalas, pois a  decolagem e aterrissagem são os momentos em que mais ocorre a emissão de CO2. 
  • Cruzeiro: mais danoso que o avião, o cruzeiro é o meio de transporte que mais emite gases poluentes. Ademais, devido a expansão dessa forma de fazer turismo os problemas têm cada vez mais se agravado. Conforme revela a reportagem do The Guardian ao relatar os impactos do maior navio do mundo. 

Só para termos idéia, Daniel Rieger afirma nesta mesma matéria que um cruzeiro emite poluentes equivalente a 5 milhões de carros. E isso realizando o mesmo percurso. Portanto, repense se vale a pena investir nesse modo de viajar. 

Muito importante, ao chegar no seu destino prefira deslocar-se por meio do transporte público, bicicleta ou a pé. Garantindo assim, formas de locomoção mais sustentáveis. 

Não compactue com atrações que promovam a crueldade contra os animais

Uma forma de turismo que temos que ficar muito atento é aquela que usa o animal como atração. Boa parte delas os retira de seu habitat natural alterando completamente seu modo viver os confinando e os maltratando. Tudo para que, assim, seja oferecido entretenimento ao turista.

No relatório feito pela World Animal Protection eles destacam alguns tipos de atrações como essa. São alguns exemplos: caminhados com leões, nado com golfinhos, fotos com tigres, passeios com elefantes e dança com macacos. Todas elas de algum modo induzem alguma forma de sofrimento ao animal. Como a vivência em cativeiro, separação da mãe além do fato de serem brutalmente adestrados. 

Turismo Consciente

Portanto, a ideia de um turismo consciente perpassa por respeitar todas as formas de vida de um lugar. Por isso é importante não apoiar tampouco financiar atrações como essas. Para que, assim, haja uma perspectiva desse tipo de abuso cessar. 

Repense sua idéia de interação com animais para um Turismo Responsável
Foto: Sponchia- Pixabay / Filhote de leão

Fortaleça a comunidade local 

Outro aspecto importante que devemos ter, é de que forma deixaremos o nosso dinheiro na região de nosso destino. E como isso pode interferir na economia local.

Favoreça a cultura e consumo local, como uma forma de Turismo Responsável.
Foto: kelly-Lacy- Pexels

Economia Local

Como é bem sabido as cidades turísticas passam por padronização. Em que os serviços oferecidos ao turista acabam se concentrando em apenas algumas empresas. Fator que distancia a comunidade na dinâmica econômica.

Dessa maneira é interessante que conheçamos outras formas de acomodação. Assim como lazer nos locais que visitamos a fim de contribuir com a comunidade local. 

E nesse sentido, podemos destacar uma iniciativa muito bacana que ocorre aqui no Brasil. Trata-se do Turismo de Base Comunitária (TBC) que tem como objetivo promover uma articulação entre os moradores de regiões turísticas. Os locais se organizam e ficam responsáveis por oferecer ao viajante serviços que visam promover uma imersão na cultura. Assim como história e patrimônio da região. 

Mais do que movimentar a economia local, esse tipo de organização assegura também a preservação ambiental. Já que nesta iniciativa há, sobretudo, uma perspectiva ampla e de comunidade.

Cuide do seu lixo

A produção e descarte incorreto de resíduos é um problema comum em grande parte das cidades. Aqui em nosso blog já produzimos alguns artigos que se aprofundam mais nos impactos gerados pelo lixo. 

Mas o fato é que as regiões turísticas vêem esse problema potencializado em época de temporada. Sendo assim, é essencial que em uma viagem essa seja uma preocupação para um turismo responsável. Portanto recolha e descarte seu lixo corretamente. Evite os descartáveis e use produtos reutilizáveis, como os que temos aqui na Silicup. Nossos copos, garrafas e canudos de silicone são ecológicos e ajudam enormemente na missão de produzirmos menos lixo. Para que assim consigamos manter os locais que visitamos limpos.

Reutilizar como uma forma de Turismo Responsável, sem produção de lixo.
Foto: @estacaobarramar : Copo reutilizável Silicup para um turismo responsável, sem lixo

Gostou do artigo? Então não deixe de comentar e compartilhar o conteúdo! 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*