Vamos produzir artesanato com as máscaras de proteção que não podem mais ser usadas?

Do dia para a noite bilhões de pessoas no mundo inteiro começaram a consumir máscaras de tecido para ajudar a evitar a proliferação do novo coronavírus. Elas são baratas, acessíveis a todas as pessoas e indispensáveis quando é preciso ir em um local público.

Não há um estudo preciso de quantas máscaras foram produzidas e comercializadas no Brasil em um ano. Além destas, que compramos no comércio local, há aquelas que são feitas em casa o que deixa essa contabilidade ainda mais complexa.

As máscaras além de um ítem sanitário obrigatório, se tornou um acessório fashion, pois, a necessidade de trocá-la várias vezes ao dia faz com que ela seja incorporada ao figurino. Mas o que vamos fazer com todas essas máscaras quando a pandemia passar? Qual será o impacto ambiental que esta quantidade enorme de tecido que está sendo descartado está causando?

Algumas iniciativas buscam minimizar esse problema. Algumas empresas já começaram a receber máscaras descartáveis para fazer um processo de desfibrilamento para que suas fibras possam ser utilizadas na confecção de novos tecidos. Sem dúvida a reciclagem de material é uma boa ideia.

Mas você já pensou que todas as máscaras que você e sua família consumiram durante o último ano podem ser utilizadas para produção de artesanato?

Esta é uma ideia que você que está ganhando muitos adeptos. Ao comprar você pode olhar na embalagem o material que ela é produzida, e já começar a pensar como poderá usá-la depois que não tiver mais sua vida útil, que em média é de aproximadamente 30 lavagens.

Então, após as suas máscaras perderem a vida útil você pode higienizá-la corretamente e fazer artesanato com ela.

Já pensou em produzir um acessório para compor seu look ou produzir um porta-objeto para ajudar a organizar sua casa?

Com a máscara você pode ainda fazer um brinquedo para seus filhos com estes tecidos. Já pensou que aquelas máscaras coloridas que seu filho usa podem ser tornar uma colcha de retalhos? Essa é uma ideia que você deve precisa começar a incorporar no seu dia-a-dia.

Proteja-se sendo sustável

No início da pandemia da Covid-19, a corrida pela fabricação e aquisição de máscaras foi enorme para máscaras cirúrgicas e N95, mas elas estavam escassas e a orientação dos órgãos de saúde era para que a população fizesse uso de máscaras caseiras, priorizando para as equipes da linha de frente a utilização desses materiais. Hoje, passados um ano de pandemia, quando saímos a rua é possível ver uma infinidade de máscaras, em tecidos e modelos diferentes.

Ao ser sustentável produzindo sua própria máscara, estará seguindo a orientação do Ministério da Saúde, além disso o órgão recomenda que a máscara seja feita com ao menos duas camadas para maior proteção.

No vídeo abaixo você pode conferir o passo a passo de como fazer sua própria máscara com pano, agulha e linha.

Click na imagem e assista em nova aba o vídeo

Saiba como higienizar

Segundo especialistas, é necessário lavar as máscaras de tecido com água e sabão de forma individual, sem misturar com outras roupas. Também é importante deixar de molho na água sanitária, contendo duas colheres de sopa do produto para 1 litro de água, ou, 1 colher de sopa para 500 ml. Após deixe secar ao ar livre no sol.

Descarte correto

Lembre-se de quantas máscaras você consumiu no último ano. Você descartou elas de forma correta ou descartou no lixo comum?

Nós, da Silicup queremos te convidar para pensar em reaproveitar este material. Além de fazer bem para o meio ambiente, essa prática pode ser uma lição muito importante que o seu filho, que poderá aprender depois que a pandemia passar.

Então corre para a internet e veja um dos milhares de tutoriais que estão disponíveis com sugestões de artesanato com máscaras que não podem mais ser utilizadas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*